Tratamento para Transtornos de Ansiedade em São Paulo

Medo: um aliado que nos protege contra a nossa própria extinção

O medo é um importante aliado do ser humano.

Medo normal

Veja o que o psiquiatra Isaac Marks, renomado pesquisador da Universidade de Londres em transtornos de ansiedade escreveu sobre isso:

O medo  é um legado evolutivo vital que leva um organismo a evitar ameaças, tendo um valor óbvio na sobrevivência.

É uma emoção produzida pela percepção de um perigo presente ou iminente, sendo normal em situações apropriadas.

Sem nenhum medo, poucos poderiam sobreviver por longo tempo, em condições naturais…

Ele nos ajuda a combater inimigos, dirigir com cuidado, saltar de paraquedas com segurança (assista ao vídeo acima).

E a fazer provas, ter um preparo adequado para falar diante de uma plateia exigente…

Deve haver uma quantidade ideal de medo para haver um bom desempenho.

Se for pequena, o cuidado será menor, aumentando assim o risco.

Se for excessiva, a reação será inibida.

Logo, o medo, na intensidade certa, protege o ser humano.

Eu poderia citar como exemplo, o simples ato de atravessar uma rua, para percebermos que é o medo de sermos atropelados que faz com que olhemos para um lado e para o outro antes de atravessá-la.

Ele deve, então, ser entendido como atributos saudável, imprescindível e que protege o ser humano dos perigos que o cercam.

Medo  patológico.

É quando ele se torna exagerado, ou mesmo irracional – como acontece com alguém que tenha pavor de borboletas, de entrar em elevadores, ou de falar com as pessoas – e passa a ser considerado um medo anormal, tornando-se desta forma um transtorno de ansiedade. Os transtornos de ansiedade são abordados em diversos artigos deste blog e encontram-se acessíveis a você

medo

O que tem o medo a ver com a ansiedade?

A ansiedade é uma emoção complexa que envolve medo, além de sintomas físicos (coração acelerado, falta de ar ou respiração ofegante, tremor, suor excessivo, tontura, boca seca, mãos frias, formigamento em partes do corpo), sintomas psíquicos (apreensão, irritabilidade, insônia, nervosismo, insegurança, dificuldade de concentração, sensações de estranheza, de estar enlouquecendo ou perdendo o controle) e sintomas comportamentais (inquietação, agitação, fuga, esquiva ou evitação, choro).

Como se pode ver, são muitos os sintomas de medo e ansiedade.

Além disso, a ansiedade tem um caráter desagradável (não existe ansiedade boa) voltado para o futuro.

Isto caracteriza a ansiedade de antecipação presente nos transtornos de ansiedade, sendo também desproporcional a uma ameaça reconhecível.

Mais adiante veremos que existem diversos transtornos de ansiedade, como o transtorno de pânico e as fobias. Eles ocorrem na população com uma frequência muito elevada.

Há um estudo que mostra que os transtornos de ansiedade ocorrem em quase 25% da população.

Suas causas ainda não são bem conhecidas, mas entre elas temos a genética e as influências ambientais e, mais especificamente, as relações parentais.

Se você gostou deste artigo, então compartilhe com seus amigos nas Redes Sociais e ajude a levar informações relevante a quem realmente precisa delas.

Se você ficou com alguma dúvida ou simplesmente quiser contribuir para o tema, deixe um comentário logo abaixo e eu prometo que te respondo!!

tito paes de barros neto