Tratamento para Transtornos de Ansiedade em São Paulo

Ansiedade e Depressão: Quando os Universos Coexistem

Ansiedade e depressão são problemas comuns, que podem aparecer conjuntamente ou isoladamente.

Neste artigo vou descrever alguns exemplos de como isto acontece e o que fazer.

Embora classificadas como problemas distintos, ansiedade e depressão apresentam sintomas em comum.

ansiedade e depressão

Ansiedade e depressão apresentam sintomas que fazem parte de ambas as síndromes.

É o caso da insônia e da irritabilidade, presentes tanto na ansiedade quanto na depressão.

Isto já foi descrito neste blog em um post intitulado Tipos de Depressão e Ansiedade.

Além disso, os sintomas de depressão e de ansiedade podem estar presentes na mesma pessoa.

Isto se dá no Transtorno Misto Ansioso e Depressivo, em que sintomas de ansiedade e depressão estão presentes no quadro clínico.

Mas nem os sintomas de ansiedade preenchem os critérios para o diagnóstico de um transtorno de ansiedade, nem os sintomas de depressão, para o diagnóstico de depressão.

Além disso, transtornos de ansiedade frequentemente apresentam sintomatologia depressiva.

Assim, na fobia social é frequente observarmos uma síndrome depressiva comórbida.

Em contrapartida, pessoas que estão  deprimidas podem apresentar sintomas de ansiedade ou mesmo transtornos de ansiedade.

Como, por exemplo, o transtorno do pânico.

O tratamento dos transtornos em que tanto a ansiedade quanto a depressão estão presentes deve ser feito visando a redução dos dois tipos de  sintomas.

Os antidepressivos com ação noradrenérgica devem dar lugar a outros com ação serotoninérgica e dopaminérgica, de preferência com algum efeito sedativo.

A comorbidade entre ansiedade e depressão torna a resposta ao tratamento mais difícil.

Quando houver um quadro de dois transtornos em comorbidade.

Por exemplo, um quadro de depressão e  e transtorno de pânico,  um antidepressivo que tenha um bom efeito nas duas síndromes .

Pode ser o Zoloft, o  Donaren, a Venlafaxina.

Mas algumas vezes, a resposta ao tratamento não é boa, havendo a necessidade de se associar dois antidepressivos.

A terapia comportamental é uma ferramenta de grande utilidade, devendo ser usada em associação com antidepressivos.

Em casos mais leves, a terapia comportamental pode ser o único tratamento.

Se você gostou deste artigo, então compartilhe com os seus amigos nas redes sociais.

Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário e eu prometo que te respondo.

tito paes de barros neto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *