Tratamento para Transtornos de Ansiedade em São Paulo

Ataques de pânico: o terror sem motivo

Ataques de pânico, crises de ansiedade, crises de pânico e ansiedade ictal são sinônimos de sintomas característicos do transtorno de pânico.

ataques de pânico

Um ataque de pânico é um período de intenso medo, que pode chegar ao pavor e que atinge um pico máximo de intensidade em cerca de dez minutos.

Além do medo devem estar presentes ao menos quatro dos sintomas descritos abaixo:

  • Taquicardia ou palpitação: respectivamente aceleração dos batimentos cardíacos e desconforto percebido como falhas nos batimentos do coração
  • Dor ou desconforto no peito
  • Falta de ar ou sensação de sufocação
  • Tontura
  • Enjoo ou desconforto abdominal
  • Tremor
  • Suor excessivo
  • Sentimentos de estranheza em relação a si ou ao ambiente externo
  • Sensação de anestesia ou de formigamento nas mãos ou em outras partes do corpo
  • Ondas de calor ou de frio
  • Medo de morrer
  • Medo de enlouquecer ou de cometer um ato descontrolado

ataques de pânico

Para que seja considerado transtorno de pânico não basta que a pessoa tenha um ataque de pânico isolado.

É preciso que haja ataques de pânico de repetição e medo de que estes ataques se repitam.

Ataques de pânico podem ocorrer com uma frequência seis vezes maior que o transtorno de pânico.

ataques de pânico

Por exemplo por ingestão excessiva de café ou de energéticos.

O que é notável no transtorno de pânico é a grande quantidade de sintomas físicos que podem estar presentes em quem sofre desse transtorno, sem que a pessoa tenha qualquer doença física.

Impressiona o fato de as pessoas buscarem o clínico, o cardiologista  ou o neurologista por acreditarem que estejam sofrendo de algum problema no coração ou em outro órgão, como estômago, intestino ou pulmão, ou por acharem que sofreram um derrame cerebral.

Mesmo quando algum médico afirma que ela não tem nenhum problema cardíaco ou que não vai morrer porque tem pânico, ela tem muita dificuldade para acreditar nisso.

Por essa razão muitas das pessoas que têm ataques de pânico tornam-se frequentadoras dos pronto-socorros. Acreditando piamente que seu problema seja físico.

Ao invés de se se tornarem assíduos nessa rotina insólita, deveriam procurar um psiquiatra e tratar o seus ataques de pânico de forma mais adequada.

Se você precisar de ajuda nas áreas de psiquiatria ou psicoterapia, estarei disponível para atendê-lo em meu consultório.

Caso resida em outro local, procure ajuda especializada em sua cidade ou estado.  Infelizmente não é possível fazer consultas pela internet.

tito paes de barros neto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *