Tratamento para Transtornos de Ansiedade em São Paulo

Bipolaridade: Genética e Sintomas

Bipolaridade é a qualidade intrínseca do transtorno bipolar do humor.

E a polaridade em questão se refere à Depressão e Euforia.

bipolaridade

.

.

.Dificilmente uma pessoa que se encontre em um estado de euforia vai procurar ajuda.

Se pressionada a fazê-lo, irá argumentar que náo está doente, sente-se bem e não precisa de médico.

A busca de ajuda especializada se dá quando a pessoa está em uma fase depressiva, quase sempre precedida de uma fase de euforia.

A esse respeito, são muitos os bipolares que se encontram em fase depressiva que recebem o diagnóstico de depressão unipolar.

E são tratados como tal, isto é, com antidepressivos.

Bipolares em fase depressiva, ao contrário dos depressivos unipolares, não respondem bem aos antidepressivos.

..

.

.Pessoas com bipolaridade, em fase depressiva, geralmente não respondem bem ao tratamento com antidepressivos

Bipolares em fase depressiva não respondem  bem ao tratamento com antidepressivos

Bipolares  que estão deprimidos respondem melhor a alguns antipsicóticos, como o Seroquel.

Por isso, o diagnóstico correto do transtorno bipolar é importantíssimo para uma  boa resposta ao tratamento.

bipolaridade

O tratamento de manutenção do transtorno bipolar e também a prevenção de novas fases, é feita com estabilizadores de humor.

Entre eles, o mais eficaz é o lítio, que trata as fases de mania e previne tanto as fases de mania quanto as fases de depressão.

Uma das maiores dificuldades que surgem no tratamento é a falta de adesão dos pacientes, que abandonam o tratamento ou fazem uso irregular da medicação.

Os sintomas mais frequentes do transtorno bipolar são:

  • Depressão:  difere da depressão unipolar por apresentar perda de energia e lentificaçao mais acentuadas que esta última
  • Aceleração das funções psíquicas,  sobretudo do pensamento
  • Euforia
  • Irritabilidade
  • Diminuição da necessidade de dormir
  • Gastos exagerados
  • Aumento/diminuição do desejo sexual com promiscuidade

É comum que outros transtornos estejam associados ao transtorno bipolar, como o abuso de álcool, de outras drogas, transtornos de ansiedade, como o transtorno de pânico e a fobia social.

A isto damos o nome de comorbidades. A presença de outros transtornos comórbidos ao transtorno bipolar pode dificultar a resposta ao tratamento, piorando o prognóstico.

Quanto mais crônico for o transtorno bipolar, isto é, quanto maior o tempo de evolução, maiores são as chances de surgir um transtorno comórbido .

Algumas pessoas me perguntam sobre a causa ou causas do transtorno bipolar. A genética pode ser considerada a principal causa. Com frequência, encontramos vários casos de bipolaridade em uma mesma família.

Se você gostou deste artigo, então compartilhe com os seus amigos nas redes sociais.

Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário e eu prometo que te respondo.

tito paes de barros neto

 

2 thoughts on “Bipolaridade: Genética e Sintomas

  1. Boa nt!acho q minha mãe tem pq n mesma hr q ela está de bom humor brincando fundo na mesma hr ela se estressar xinga,só dormi as suas da manhã se irrita fácil n gosta de festa tipo chega o aniver dela agente se comemorar ela n qr é se agente fazer ela fk de fora n sei se é so acho pq tbem ela n tomar medicamentos pq ela diz q n vai se a viciar ela n vai no médico ela acha q é normal dela e quem quiser q vá falar rsrs,a 5 meses atrás sofre c um ataque de pânico mais tou bem melhor graças a Deus em primeiro lugar e ao vídeos q vejo no yutber então aprende a controlar mais será q tem alguma coisa a ver com genética?

    • Não deu pra entender a sua msg. Você poderia ser mais clara, usar menos abreviaturas e tentar ser mais sucinta?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *